8 melhores dicas sobre gerenciamento de obras

Gostou do post? Compartilhe em suas redes sociais!

Apesar de complexo o gerenciamento de obras é indispensável para que alcancemos o sucesso do projeto, para que todo tempo seja usado corretamente, não falte nenhum material e não aconteça nenhum acidente no canteiro de obras.

Se você atua nessa área sabe que existem alguns pontos que todo gestor deveria se preocupar para alcançar a máxima eficiência na execução do empreendimento e se destacar entre os profissionais da área. Acompanhe abaixo e confira quais são esses pontos.

1 – Desenho do canteiro de obras

O primeiro passo é estudar o desenho da obra, pois quando ele é planejado com locais com espaços específicos para estoque de materiais, para acomodar os trabalhadores e promover a logística de movimentação de insumos, certamente irá trazer maior produtividade as tarefas do empreendimento. 

2 – Controle de materiais

Assim como é importante ter espaços para acomodações no canteiro de obras, a redução de desperdício de insumos e o bom andamento da obra também são extremamente necessários, pois estão diretamente ligados ao controle de materiais (estoques e saídas). 

O controle começa com a solicitação até a chegada do material no canteiro de obra, passando pelo controle de recebimento e estocagem até o último processo que é a liberação para o uso. 

A melhor dica para essa fase do projeto é a elaboração de uma planilha de controle de estoque ou até o uso de um software integrado de gestão.

3 – Planejamento físico-financeiro da obra

Chegamos na terceira etapa, e podemos dizer que ela é fundamental, pois é o planejamento físico-financeiro que nos guiará em todo momento mostrando o caminho crítico e tarefas que demandam maior atenção e recursos. 

A criação do planejamento deve mostrar com detalhes todas as tarefas da obra, juntamente com seus custos. 

Esse planejamento e o cronograma devem ser distribuído para os responsáveis por todos os setores da obra para ser consultado sempre que necessário.

4 – Controle de qualidade

A qualidade vai muito além de estruturas perfeitas e seguras, ela está diretamente ligada com a expectativa do cliente. 

Sendo assim ele passa a ser uma das principais tarefas do gestor de planejamento, que fica responsável por encontrar erros e corrigi-los da melhor forma possível e com muita rapidez.

Por isso é importante que aconteçam reuniões para que o gestor receba comentários e análises de sua equipe sobre os métodos usados e o que tem sido feito.

5 – Comunicação

Todo projeto que demanda um número alto de colaboradores passa pela tarefa difícil da comunicação, que é não deixar de passar nenhuma informação para os setores interligados, e o principal, não passar informações erradas.

Por isso reforçamos a importância de cada gestor buscar dentro de sua equipe a melhor forma de comunicação. 

Receber e pedir comentários sobre o que tem sido feito é necessário para tomar as melhores decisões, e inclusive pode ajudar a melhorar a eficiência tanto da mão de obra quanto da qualidade do projeto. 

Portanto lembre-se, seja um projeto grande ou pequeno, tenha um plano de comunicação.

6 – Analise os riscos

A análise de riscos é uma etapa importantíssima dentro do gerenciamento de projeto. Os riscos são todas as condições e acontecimentos que estão fora do controle da equipe e que podem atingir o projeto de alguma forma.

Na gestão de riscos  é possível identificar os possíveis problemas. Ela consegue indicar a possibilidade de que eles aconteçam, e aponta quais impactos podem causar na evolução do projeto. 

Com todas essas informações apontadas, a equipe pode se preparar para contornar os possíveis problemas com maior facilidade e recursos, garantindo maior eficiência na gestão de obras.

7 – Planejamento de tarefas

Chegamos na etapa 7, uma fase importante na gestão que é a de deixar claro para a equipe como queremos que o trabalho seja feito. A dica que damos é dividir as tarefas em pequenas partes, para facilitar entendimento dos colaboradores e melhorar o aprendizado durante o trabalho. 

Um ponto que não pode ser deixado para trás ou deixado em segundo plano é o tempo de aprendizado da equipe, pois com essa etapa de aprendizado, é evitado seja necessário retrabalhos em muitos casos.

8 – Acompanhamento e controle de atividades

Após planejar as tarefas é necessário ter um acompanhamento delas. Já que normalmente para obras grandes é necessária a divisão de equipes, então para controlar tudo isso é importante ter um acompanhamento frequente e específico para cada setor.  

Os gestores devem priorizar a análise da qualidade dos serviços executados, para que dessa forma seja eliminado prejuízos financeiros e atrasos.

#Dicas – número 1

Faça reuniões antes do início da obra, reuniões de acompanhamento e reuniões de lições aprendidas, elas são fundamentais para facilitar seu trabalho com o gerenciamento de obras.

Faça uso de rádios comunicadores para facilitar o contato com os líderes de equipes que estão na frente de cada setor.

#Dicas – número 2

 Crie um banco de dados com análises de riscos e tomada de decisões para ser usado novamente em um novo projeto, e envolva todos interessados no processo, repasse os possíveis riscos levantados na fase de planejamento e os alerte sobre, antes do início da execução de um novo trabalho.

#Dicas – número 3

O projeto deve ser realizado pensando no uso do espaço e na diminuição de trajetos da melhor maneira possível. Revisões e manutenções preventivas são recomendadas.

O canteiro deve atender as NR – Normas Regulamentadoras, como a NR 18 (Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Construção Civil) e a NR 35 (Trabalho em Altura), entre outras. O cumprimento das Normas garante condições de segurança e evitam multas.

Posts Relacionados

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *